Siga-nos nas redes:

Artigos mais populares:

PORQUÊ UMA CADEIRA ERGONÓMICA?

A grande maioria das pessoas senta-se mal. Não só pela má postura que adota durante o dia de trabalho, mas também pela falta de apoio musculosquelético da cadeira em que se senta. A utilização de uma cadeira ergonómica nunca foi tão aconselhada.

Existe, atualmente, uma maior compreensão de que o conforto dos colaboradores está intimamente ligado com a performance profissional dos mesmos. Contudo, os meios para estarem mais confortáveis – física e mentalmente – continuam a não ser prioridade da maioria das empresas.

De forma a obter melhores resultados, todo o ambiente de trabalho deve estar centrado nos usuários. Isto é, ao ter em conta uma relação harmoniosa entre cada colaborador e o próprio escritório conseguir-se-á melhores resultados por parte desse individuo. Quando nos referimos a relação harmoniosa, falamos de um espaço organizado de acordo com as necessidades dos colaboradores – desde a organização de todo o espaço à estação de trabalho individual. Para isso podem, por exemplo, eliminar-se barreiras entre equipas, ter focos de luz confortável, criar um espaço lounge/ de convívio e ainda adquirir secretárias para trabalhar sentado/ em pé ou mesmo uma cadeira ergonómica para cada individuo.

Para não falhar nos espaços que estão a ser criados e para que estes estejam de acordo com o que os colaboradores mais precisam, é possível recorrer-se a especialistas da ergonomia. A ergonomia é, então, o campo científico que se dedica a estudar esta relação colaborador-ambiente.

Cadeira ergonómica aeron em contexto de escritório

Impacto de uma cadeira ergonómica no dia-a-dia

Em qualquer ambiente de trabalho, durante todo o dia, o corpo humano move-se. Estes micro movimentos acontecem voluntaria ou involuntariamente quer estejamos sentados ou de pé. Os músculos, as articulações, nervos, ossos e tendões, todos se movem para que seja possível desempenhar qualquer tarefa.

De forma a manter um corpo saudável, equilibrado e apoiado, são precisos elementos que tenham tecnologia e princípios científicos que permitam esse apoio. Uma cadeira ergonómica é desenvolvida a pensar no corpo humano e em facilitar o desempenho de tarefas diárias num escritório.

A postura adotada durante os períodos nos quais alguém se encontra sentado tem um grane impacto na saúde. Uma má postura pode traduzir-se facilmente em distúrbios musculoesqueléticos e outras doenças.

De acordo com o Dr. Brock Walkerm, especialista em distúrbios musculoesqueléticos, a sensação de conforto é uma característica fundamental enquanto se encontra sentado. Este conforto está ligado diretamente ao fato de ter um apoio em todo o seu corpo através da cadeira que está a utilizar. Ninguém consegue estar muito tempo sentado confortavelmente numa postura em que não esteja a receber apoio, quer seja nas suas costas, pernas ou braços.

A ligação entre uma postura ativa e um apoio localizado permite então que sinta um conforto total nas diferentes partes do seu corpo como um todo. Ao permitir uma postura ativa, uma cadeira ergonómica pode trazer benefícios para saúde.

Especialistas como o Dr. Walker desenvolvem cadeiras com materiais especializados e mecanismos que permitem com que cada individuo adote uma postura mais saudável ao sentar. Isto deve-se também aos desenvolvimentos a níveis dos materiais, da tecnologia e da produção. Através da resposta imediata aos micro movimentos é possível reduzir pontos de pressão.

Utilizar uma cadeira ergonómica é a garantia de um apoio tanto na zona lombar como do sacro criando assim uma postura correta para a sua coluna. É assim que consegue combater os efeitos secundários de se estar sentado durante várias horas.

Ao permitir uma postura ativa, uma cadeira ergonómica pode trazer benefícios para saúde.

Uma cadeira ergonómica é mais importante que um colchão?

Um estudo desenvolvido nos Estados Unidos da América mostra a consciência da população na utilização de um colchão de qualidade e focado na sua postura enquanto está a dormir.

Se a utilização de um bom colchão é imperativa para evitar dores nas costas, por exemplo, a utilização de uma cadeira ergonómica não é diferente. Ao se analisar a fundo esta questão, é fácil perceber que, atualmente, se passa mais tempo sentado no escritório do que a dormir. Um colaborador comum poderá passar 10 a 12 horas sentado e, na maior parte desse tempo, terá apenas um suporte básico para a sua coluna.

Esta falta de suporte durante a maior parte do dia pode facilmente resultar em distúrbios musculoesqueléticos, como foi referido nos parágrafos acima. Então, porque é que o investimento num bom colchão é mais importante que o investimento numa boa cadeira?

A inclinação activa e os seus benefícios

No início dos anos 70, o primeiro estudo biomecânico sobre os benefícios de posturas inclinadas foi publicado. Este estudo permitiu uma análise detalhada dos benefícios da movimentação e de uma postura ativa durante o período em que as pessoas se encontravam sentadas.

A redução do peso em toda a zona lombar e da coluna vertical era então influenciada pela movimentação das costas da cadeira. O estudo mostrou também que esta inclinação ativa permitia um acréscimo dos nutrientes enviados aos discos intervertebrais (o apoio encontrado entre as vertebras da coluna vertical) permitindo assim um apoio saudável e continuo ao longo dos anos.

A inclinação ativa de uma cadeira ergonómica permite um acréscimo dos nutrientes enviados aos discos intervertebrais.

Características gerais de uma cadeira ergonómica

De todas os produtos ou soluções que advém deste campo de estudos, as cadeiras ergonómicas são aquelas de que mais se ouviu falar. No fundo, estas são cadeiras extremamente confortáveis que se adaptam a uma grande diversidade de corpos. Isto porque esta contém inúmeros ajustes (manuais ou automáticos) que elevam a experiência de se estar sentado.

Uma cadeira ergonómica será aquela que:

  • permite um reclinar num ângulo alargado e com possibilidade de ser travado;
  • as costas têm um maior apoio lombar e da coluna que outras cadeiras;
  • cuja altura permite manter as pernas a 90º;
  • os braços podem ser ajustados em altura e para os lados, de forma a não causarem dores nos ombros;
  • cujos tecidos deixem o corpo respirar.

Desenvolvimento de uma cadeira ergonómica

De forma a conseguir desenvolver uma cadeira ergonómica as empresas produtoras destas soluções unem diferentes ramos. Estes diferentes ramos de estudo analisam não só a ciência corporal, mas também a tecnologia e os comportamentos humanos. Numa só cadeira estão reunidos campos de estudo como a engenharia, investigação, análise e o design, de maneira a criar um produto focado no corpo humano e nas tarefas que tem a realizar.

Após anos de pesquisa e de desenvolvimento, são então criadas as cadeiras ergonómicas de alto desempenho. Estas cadeiras são desenvolvidas de forma a se adaptarem aos diferentes corpos permitindo, assim, um maior conforto no desempenho das mais variadas funções.

Existem, no entanto, três focos distintos no desenvolvimento destas cadeiras, possibilitando assim com que as mesmas sejam altamente funcionais e adaptáveis.

Exemplo de cadeira ergonómica

Movimento equilibrado

Durante todo o dia o nosso corpo está em constante movimento. Por esta razão é importante que as cadeiras se movam também em conformidade com o nosso corpo, de forma a criar um equilíbrio perfeito entre as diferentes partes. São os movimentos naturais que reduzem o stress acumulado em diferentes partes do corpo e deixam os indivíduos com um maior bem-estar físico, mas também mental.

O movimento equilibrado da cadeira em conformidade com corpo só é possível através de tecnologias cinemáticas. Por sua vez, a cinemática foca-se o movimento dos corpos (de acordo com a Física) e, como este caso se trata do corpo humano, o movimento estudado está em relação com as articulações e os músculos.

É necessário, no entanto, ter em conta que todos nós temos corpos diferentes com pesos diferentes. Uma cadeira ergonómica oferece então uma possibilidade de movimentação natural consoante as necessidades de cada corpo.

Então, o reclinar das costas, o ajustar da altura, entre outros, terão que ser movimentos o mais versáteis possível. Quando se está a escrever no computador poderá ser necessário que as costas da cadeira se inclinem ligeiramente para a frente de forma a ter o apoio necessário. Se se estiver ao telefone ou a ler, uma movimentação natural para trás permite um maior relaxamento dos seus músculos e facilita a circulação do sangue.

De forma a se sentir completamente confortável e suportado, o papel da cadeira ergonómica é semelhante ao de uma sombra. Sabe-se que ela está lá, mas não é possível senti-la. A cadeira apenas acompanha cada um dos movimentos naturais do corpo.

Apoio na coluna

Qualquer pessoa se sente mais confortável quando tem o todo o corpo apoiado pela cadeira onde se senta. Este suporte permitirá que a sua coluna esteja numa postura saudável criando assim uma estabilidade e uma resistência maior. Consequentemente, as lesões ao nível da coluna serão evitadas, mesmo estando sentado durante mais tempo do que é aconselhado. Utilizar uma cadeira ergonómica facilita o processo de manter uma postura correta ao longo de todo o dia.

É importante encontrar uma cadeira que lhe ofereça o apoio que necessita assim que se senta. Este apoio pode ser na zona lombar, mas será ainda mais eficiente se for na zona do sacro. O sacro, que se encontra na parte inferior da sua coluna define toda a postura do torso. Ao ter um apoio na zona do sacro, a coluna adotará de imediato uma postura correta mantendo a curvatura natural da mesma. Deste modo, a bacia irá ser reforçada e os músculos serão estabilizados.

O apoio calibrado numa cadeira ergonómica irá também ajustar todas as zonas da coluna permitindo que a mesma se mantenha na sua forma natural. Assim, este mesmo apoio possibilita uma movimentação fácil e confortável.

Este apoio é fundamental que se mantenha ativo em todas as suas posturas quer esteja em movimento ou estabilizado.

colaboradores em reunião, cada um sentado numa cadeira ergonómica

Materiais dinâmicos

Quer esteja a desenvolver uma tarefa de alto foco ou a trabalhar em grupo, o seu corpo nunca está totalmente parado. Por esta razão é importante que a cadeira se adapte ao mais pequeno movimento oferecendo-lhe um apoio total.

Materiais flexíveis e resistentes são fundamentais para que haja uma fácil e rápida adaptação ao seu corpo e às suas tarefas. Assim, não haverá a possibilidade de criação de pontos de pressão nas zonas que acarretam o peso do corpo, como as suas pernas ou na anca. Ao se conseguir reduzir as zonas de pressão, a circulação do sangue será facilitada, o que irá trazer mais foco e dinamismo ao utilizador da cadeira.

Materiais que sejam respiráveis permitem também que a temperatura do seu seja igual à temperatura ambiente. Estes materiais permitem que o calor e a humidade do seu corpo se dissipem no ar fazendo com que não haja acumulação. Quando a temperatura corporal é muito elevada e é mantida por um período longo é natural ficar-se com uma sensação de sonolência e de moleza, sensações que podem interferir na produtividade dos colaboradores.

Uma cadeira ergonómica pode ter materiais mais respiráveis que outros, como é o caso do revestimento em mesh. Esta resistente rede faz com que a temperatura do corpo esteja controlada e confortável de forma a manter a alta performance de quem esteja sentado nela.

Saiba Mais: